Últimos artigos

Unir para sobreviver

Na conjuntura atual em que a Humanidade vive momentos cruciantes em busca de caminhos que a aliviem das torturas angustiosas que a envolvem;

No instante em que a criatura vislumbra o seu destino grandioso em face das conquistas tecnológicas, convém analisar que esta havendo a necessidade urgente de rumos definitivos para que o esforço comum não se venha a perder.

Deixemos de lado posições pessoais, opiniões particulares e modos individualistas de ser, renunciando ao endeusamento do nosso eu para mergulharmos de corpo e alma na tarefa abençoada para a qual todos tem o que fazer.

Que ninguém subestime a tarefa alheia, nem procure engrandecer-se, porque no fundo, funcionamos como vasto mecanismo que às vezes não desenvolve sua ação adequadamente por falta de simples implemento como um pequeno parafuso.

Vede com alegria o que já conseguistes realizar, mas não vos acomodeis porque ainda há muito que fazer.

A Casa Espírita é o corpo que a bondade Divina nos permitiu erguer.

Que a façamos habitada pelo espírito do Cristo a transparecer de nossos gestos e ações.

Honremo-la com a nossa presença frequente, iluminemo-la com o nosso estudo doutrinário constante; fortaleçamo-la com nosso testemunho de trabalho permanente.

Não foi por mero acaso que o insigne Codificador – inspirado pelo Espírito Verdade – escolheu como epíteto doutrinário o Trabalho, a Solidariedade e a Tolerância.

A união é palavra de ordem, nem que para tanto tenhamos que renunciar às nossas posições pessoais.

 

Lembremo-nos que a Doutrina deve estar acima de tudo.
Saibamos, por fim, que sem união das partes o todo perece.

A força e vitalidade do todo estão na razão direta da articulação harmoniosa e amorosa de todos os componentes.

Lutai e vigiai.
Estudai e amai.

Fazendo a vossa parte, tende certeza, de que faremos a nossa, e unindo os nossos esforços faremos nascer mais depressa o Sol da Felicidade Espiritual sobre a Terra.

Lins de Vasconcellos (Mensagem psicografada pelo médium Alexandre Sech, no dia 29 de junho de 1975, na cidade de Paranavaí-PR)